ACEITA UM CHÁZINHO?
CLICA NA JAPONZINHA

A Pedra... Renato Russo



Uma semana de muita luz e paz para todos nós.

12 comentários:

  1. Querida amiga!
    Essa mensagem e bela e reflexiva.
    Amei! Abraços e uma semana abençoada
    pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Oii Amiga, eu adoro Renato Russo, o poeta da minha geração, e nesse ele arrasou, sempre sábio esse Renato, uma pena não estar mais aki! Bjoooosss

    ResponderExcluir
  3. OI Selma!
    Que mensagem linda!
    Só nós saberemos o que construir com as pedras que encontramos.
    Um dia desses também andei brincando com as pedras lá no blog.rsss
    Beijinhos e uma linda semana!

    ResponderExcluir
  4. Oi Selma,
    Pedras no caminho são opções de crescimento. Cabe a cada um encontrar o seu significado.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Bonito poema, ele era um grande poeta em suas músicas. Abraços!!

    ResponderExcluir
  6. Oi Selma, gostei muito do poema! Renato Russo foi um ótimo cantor!
    Tenha uma linda semana, bjus...

    ResponderExcluir
  7. Lindo esse poema de um grande poeta. Boa escolha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Muitas vezes achamos que não temos mais o que fazer, que desistir de tudo é mais fácil,
    que continuar a lutar seria exaustivo, um fardo por vezes insuportável.
    infinitos problemas que atravessam nossa vida quando menos esperamos, nos levam ao desânimo e ao medo,
    à noites em claro o cansaço. Acontece com todo mundo, mas às vezes parece que só acontece conosco.
    Muitas pessoas acreditam que sou muito forte e que tiro tudo de letra mesmo vivenciando experiências difíceis.
    Verdade que sou forte, que luto, que acho forças aonde não existe mais nada.
    Verdade também que não desisto fácil, que sou determinada e que sou teimosa
    Eu fico triste sim, eu choro, eu me desespero, eu me irrito, mas hoje muito menos que antes.
    As dores me ensinaram a respeitar a vida,
    Sei que hoje que a passagem pela Terra é curta.
    E resolvi fazer o melhor uso possível dos meus dias.
    Não me rendo ao pensamento que a vida é só uma sequência de problemas, a vida é também uma sequência de soluções.
    Mas, elas existem e podem demorar, mas vêm.
    Luto muito, mas nada disso seria completo se eu não tivesse fé.
    E se sou forte, é porque sou uma mulher de fé, e minha força vem de Deus.
    Minha tarefa ou minha missão esta quase completa.
    Fico imensamente feliz em ter você fazendo parte da minha vida.
    tudo que mais desejo é ter sempre a sua amizade
    para mim tão preciosa.
    Sempre vou te agradecer pelo carinho e amor
    que recebo de você.
    Hoje vim te deixar um carinhoso beijo
    também matar as saudades.
    Carinhosamente madrinha e afilhada
    Evanir..
    Tem um pedido na minha postagem ficarei feliz se puder me ajudar.

    ResponderExcluir
  9. Olá, querida
    Tenha um fim de semana abençoado também!!!
    Sem pedras no caminho...
    Bjs de paz

    ResponderExcluir
  10. olá seguindo,segui de volta bjs
    http://pinkbelezura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá amiga, passando para ver as novidades...ando sumida por problemas de saúde na família, aliado a muito trabalho....Seu blog está lindo! E cheio de boas novidades! Um grande beijo.Tenha uma semana de muita Luz!

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Ferindo a lei 9.610 (Direitos autorais). Esse meu poema: A pedra. Circulava como de autor desconhecido ou com o nome de plagiadores , Induzindo as pessoas a reproduzirem versões alteradas (como a aqui postada). Seguem aparecendo como de Chaplin, Renato Russo, Fernando Pessoa, sem citar a autoria...
    O real autor é Antonio Pereira Apon. Todos os esclarecimentos em: http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html ou http://recantodasletras.com.br/poesias/276888

    Inclusive, já está disponível a nova edição do livro: Essência (onde foi originalmente publicado esse poema em 1999):
    http://www.agbook.com.br/book/139532--Essencia ou http://www.clubedeautores.com.br/book/139532--Essencia

    A forma original do poema:

    O distraído, nela tropeçou,
    o bruto a usou como projétil,
    o empreendedor, usando-a construiu,
    o campônio, cansado da lida,
    dela fez assento.
    Para os meninos foi brinquedo,
    Drummond a poetizou,
    Davi matou Golias...
    Por fim;
    o artista concebeu a mais bela escultura.
    Em todos os casos,
    a diferença não era a pedra.
    Mas o homem.

    Título: A pedra
    Nome do autor: Antonio Pereira Apon
    Link oficial: http://www.aponarte.com.br/2007/08/pedra.html

    Solicito a cooperação na Correção do conteúdo, incluindo os créditos necessários ou a exclusão do mesmo, para que o poema não siga equivocadamente como de “autor desconhecido” ou com outras possíveis distorções quanto a real autoria.

    Se possível, conto com a colaboração na divulgação desses esclarecimentos em Blogs/Sites e Redes Sociais.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir